Será o fim da linha?

Eu acredito que mulheres sem ESTRIAS são raridades. Se você é uma delas, considere-se uma felizarda! Mas para o restantes de nós, meras mortais, só nos resta tentar combater, amenizar ou, pelo menos disfarçar estas famigeradas marcas do estica-e-puxa. O texto abaixo é da revista BOA FORMA, resumidíssimo. Se quiser ler na íntegra, vá por aqui.

A maioria dos tratamentos citados são novos, ou são combinadas de forma inusitada.

“Agora, se querem saber minha humilde opinião… Para estrias roxas e vermelhas, os resultados são excelentes. Quanto ás estrias brancas, ainda são um desafio. As novas tecnologias como laser, luz pulsada e radiofrequencia são uma esperança, mas prefiro aguardar um pouco mais, antes de cantar vitória. Quem sabe daqui a pouco não teremos um post “finalmente o fim das estrias, definitivamente!” … I hope so…

Saiba que existem três tipos: as vermelhas ou arroxeadas; as brancas, superficiais e estreitas; e ainda as brancas, profundas e largas. De forma geral, elas aparecem quando é exigido da pele um estiramento muito rápido, por exemplo durante a fase de crescimento, na gravidez, com ganho de peso ou aumento dos seios com uma prótese de silicone grande demais”

As vermelhas ou arroxeadas são as mais fáceis de tratar, pois são recentes – a cor indica que o tecido não foi totalmente prejudicado e há sangue circulando no local. Com o passar do tempo, as linhas vão perdendo gradualmente a tonalidade até se tornarem esbranquiçadas. “Nessa fase, o tratamento, para dar bons resultados, precisa ser mais intenso e provocar uma agressão na pele para que ela reaja produzindo mais colágeno e elastina, que farão a cicatrização interna das estrias”, diz a médica. Por outro lado, quando essas estrias também são largas e profundas, há necessidade de métodos mais invasivos para estimular o preenchimento dessas linhas de dentro para fora.

Estrias brancas, largas e profundas
 
LASER FRACIONADO + SUBCISÃO
Número de sessões
3 a 5 de laser, a cada 15 dias, e 1 ou 2 de subcisão, com intervalo de 60 dias.

Estrias brancas, superficiais e estreitas

RADIOFREQUÊNCIA
Número de sessões
Entre oito e 16, com intervalo de três semanas.

LASER FRACIONADO
Número de sessões
De quatro a cinco, com intervalo de um mês.

PEELING DE COBRE + INTRADERMOTERAPIA
Número de sessões
Quinze, com intervalo de uma semana.

CARBOXITERAPIA
Número de sessões
Doze, uma por semana.

Estrias vermelhas ou arroxeadas

INFRAVERMELHO + ÁCIDO RETINÓICO
Número de sessões
No mínimo três, uma por mês.

LUZ INTENSA PULSADA + ÁCIDO RETINÓICO
Número de sessões
Entre três e seis, com intervalo de um mês.

PEELING DE CRISTAL + ÁCIDO RETINÓICO
Número de sessões
De 15 a 20, com intervalo de dez dias.

VITAMINA C + LUZ INTENSA PULSADA
Número de sessões
Dez de vitamina C, uma a cada 15 dias, e quatro de luz pulsada, com intervalo de três semanas.”

Quem tiver tido alguma experiencia positiva com estes ou outros tratamentos, não se acanhe em contar pra gente.

Beijos e até mais.

"Pelo" não! 2

Continuando o post sobre depilação a laser:

Existem varios aparelhos para depilação definitiva (ou mais corretamente, depilação permanente):

Não vou entrar em méritos de qual é o melhor, pois só podemos afirmar isso baseados em estudos científicos. E os estudos nesta área mostram resultados variáveis.

(Se eu esqueci de algum, fiquem a vontade de me lembrar).

Se onde voce faz o seu tratamento usa um destes aparelhos, voce está 50% no caminho certo. Os outros 50% são a experiência e competencia de quem está usando o aparelho. Porque, sim, a depilação a laser depende do operador. É ele que ajusta os parametros que vai fazer o laser funcionar ou, talvez, danificar.

– Laser de rubi
– Laser de alexandrite
– Laser de diodo
– Laser Nd-Yag
– Luz Intensa Pulsada

Algumas pesquisas apontam o laser de diodo e de alexandrite como os que tem melhores resultados. Eu uso o de diodo, mas já vi excelentes resultados com Luz Intensa Pulsada, que todo mundo fala que não é tão bom. Indício que depende muito do aplicador.

Se onde você faz ou quer fazer não usa nenhum destes aparelhos, fique à vontade para perguntar (aqui ou lá).

Beijos

 

Booking.com

As idades (ou os estados) da pele

Me pediram em um comentário sobre o que usar de acordo com a idade. Foi apresentado no último congresso da Academia Americana de Dermatologia um esqueminha de acordo com, não a idade, mas o estado da pele, que eu achei interessante colocar aqui para vocês.

Não é falado em Cirurgia Plástica, embora possa ser necessária, de acordo com o estado da pele (em inglês, o título se referia a topical, injectable e no-knife procedures)

1) ENVELHECIMENTO LEVE

– sem rugas – o objetivo é a prevenção

– programa básico de rejuvenescimento da pele: retinóides + filtro solar

– peelings leves ou microdermabrasão

2) ENVELHECIMENTO MODERADO – rugas de expressão

– programa básico de rejuvenescimento

– incluir toxina botulínica (“Botox”)

– pode ser necessário preenchimento

– incluir Luz Intensa Pulsada ou Laser não ablativo (para ser mais pró-ativo)

3) ENVELHECIMENTO AVANÇADO – rugas na ausência de contração dos músculos do rosto

– programa básico de rejuvenescimento

– incluir tratamentos a lasers ablativos ou fracionado

– Luz Intensa Pulsada ou lasers não ablativos são úteis

– doses mais altas de Botox

– Preenchimento com volumes maiores

4) ENVELHECIMENTO INTENSO – rugas, rugas, rugas

– programa básico de rejuvenescimento

– laser mais agressivo (resurfacing)

– preenchimento com grande volumes

– Botox é menos útil

O programa de rejuvenescimento (retinoide + filtro solar) é útil em qualquer fase, para prevenir ou tratar.

É só um início para que voces possam conversar com seus dermatologistas e trocarem uma idéia, não é uma prescrição, porque nada substitui a consulta cara-a-cara, não é?

Beijos, e se tiverem dúvidas é só falar.