Qual protetor solar é mais indicado para sua pele ou a importância da proteção UVA

sunOuço essa pergunta em grande parte das consultas. Quase sempre acompanhado de …” que não seja muito caro?”

Hoje o que eu mais olho na prescrição de um protetor solar é a sua proteção contra os raios ultravioleta A (UVA).

Quase todo mundo baseia sua decisão de compra, além do preço e da cosmética do produto (cheiro, oleosidade, etc), no FPS (fator de proteção solar), aquele número que vem impresso bem grande na embalagem, por exemplo Sundown FPS 50.

Este número significa a proteção contra radiação ultravioleta B (UVB), que é principal responsável pela queimadura solar (vermelhidão e ardor).

Então quanto maior o FPS teoricamente mais tempo você pode ficar ao sol, sem ficar vermelho e ardendo.

Mas, na prática, um protetor FPS 60 não confere o dobro de proteção de um protetor FPS 30. Qualquer um dos dois deve ser reaplicado em intervalos de aproximadamente 4 horas (está é minha recomendação para o uso no dia-a-dia, como nosso sol é de rachar, na praia ou piscina, eu recomendo  a cada 2 horas).

Abre parênteses

Assim, compensa comprar um protetor com FPS > 30?

Sim, porque não aplicamos o protetor na quantidade adequada. Existem estudos que mostram que uma camada fina de protetor reduz o FPS para 1/3 do valor original. Neste caso, o FPS 30 vira 10 e o FPS 60 vira 20 e o FPs 90 vira 30. Mas voce pode resolver isto aplicando uma camadinha mais grossinha.

Fecha parênteses

Mas estudos recentes mostraram que a UVA é tão ou mais nociva que a UVB, causando câncer e envelhecimento. Quer dizer, um bom filtro solar deve conferir alta proteção contra UVA  e UVB.

Mas se você olhar o rótulo de todos (ou pelo menos a maioria) lá estará escrito “proteção UVB/UVA”.

O problema é que grande parte dos produtos existentes no mercado tem uma proteção UVA de curta duração. Porque a maioria dos filtros UVA, por ironia,  se inativam quanto expostos ao sol (fotoinstáveis), alguns em minutos, e isto não vem escrito no rótulo.

Quando voce usa um protetor FPS 50, por exemplo, voce consegue ficar ao sol até umas 4 horas, sem ficar vermelho ou ardendo. Mas se neste periodo voce não reaplicou o filtro, pode ter ficado umas 3 horas recebendo radiação UVA, ou seja, envelhecendo sua pele, manchando e aumentando seu risco de câncer de pele!

O que fazer então?

Consultar seu dermatologista, é claro!!!

Ele vai te indicar um filtro com adequado proteção UVA.  Pode ser que não seja tão “sequinho” como você gostaria, mas pode ter certeza que é o mais adequado.

Basicamente, os filtros UVA de longa duração são o Tinosorb S  e M (proteção UVA e UVB de longa duração – o fabricante Ciba, cita …”horas”) presente em protetores como o Eucerin, os da Roc, linha Sunmax, Episol (?), por exemplo.

E o Mexoryl (UVA de longa duração, segundo o fabricante L’Oreal mais de 90% de proteção após 24hs (!)), presente nos filtros da Loreal e da La Roche Posay – Linha Anthelios.

Nossa, como sempre, mais um post enorme.

Com certeza voltaremos a falar mais sobre isto.

Beijos

Ajuda para cabelos oleosos

Olá, pessoal!

kerastase-coleosoSei que ando meio sumida, mas é muito trabalho.

Mas estou lendo sempre os comentários, muitas vezes com um pouco de atraso por isso não tenho respondido.

Mas, hoje eu vim fazer uma pergunta e espero ajuda de vocês, especificamente para quem tem cabelos oleosos, homens ou mulheres.

O que vocês costumam usar?

Vale a pena investir em produtos como Kerastase ou outras linhas caras ou é absolutamente desnessário?

Normalmente usam shampoo e condicionador ou somente o shampoo?

Conto com a ajuda de vocês (se possível coloquem alguma informação sobre o tipo de cabelo, curto ou comprido, fino ou grosso, liso, ondulado ou crespo, química ou não, brancos ou não).

Se as respostas forem bem legais, futuramente faremos um post-guia para cabelos oleosos, e podemos fazer de outros também.

Beijos e muitíssimo obrigada

PRODUTOS TESTATOS PELOS LEITORES

Segue a dica da Mariana (não sei de onde…) de filtro solar. Se alguem também já usou deixa a opinião para gente.

Minha experiência com ele é muito boa, quem usa gosta, mesmo quem tem a pele um pouco oleosa (como a minha, eu também já usei e aprovo).

imagesOi Beatriz!!!
 
Descobri seu blog há pouco tempo, mas já virei fã, já que me interesso muito sobre tudo que está relacionado à pele…
Bom gostaria de falar sobre um filtro solar que estou usando e AMANDO….o Minesol FPS 30, da Roc.
Já experimentei diversos Filtros Solares (Anthelios, Avene, Heliocare), tenho a pele um pouquinho oleosa, e na cidade, costumava usar um hidratante oil free com FPS 25 manipulado (receitado por minha dermatologista), mas depois que ela me indicou o Minesol, estou usando diariamente, não somente quando vou a praia.
Ele tem uma textura bem “aerada” eu diria, me lembra um pouco uma “mousse”, e fica ótimo na pele, nem um pouco oleoso, absorve imediatamente, fica uma delícia. A única coisa, justamente por ser bem levinho, acabo reaplicando no meio do dia, mas tenho me dado super bem com ele!!! Super recomendo!!!
E tem tembém a versão FPS 60.
 
Um beijo
 
Mariana

E ele ainda tem Total Soya, com propriedades dispigmentantes, ou seja, ainda funciona como clareador.

Mariana, obrigada pela dica e seja benvinda!

 Beijos

Oleosos e escorridos? Não!

Quem tem cabelos oleosos sabe como é difícil terminar o dia sem aquele aspecto gorduroso. É fato: em menos de 24 horas depois da lavagem, os fios acabam ficando com uma aparência suja, murchos e engordurados.

Isto por que as glândulas sebáceas produzem mais sebo do que o normal. Esse fator, geralmente, é uma determinação genética, mas alterações hormonais aliadas ao estresse e a certos hábitos agravam a oleosidade. Se você é uma dessas pessoas, saiba como driblar o problema:
 

– evite passar as mãos nos cabelos constantemente, bem como escovar muito para não estimular a produção de sebo.

– lave-os todos os dias com água morna ou fria. A temperatura quente estimula o aumento da oleosidade. 

 – use condicionador somente nas pontas. Aplique em toda a extensão só se os fios estiverem extremamente ressecados.  Em excesso, pode provocar caspa e até queda de cabelo.

– deixe o condicionador agir o tempo recomendado na embalagem e enxágüe muito bem. Deixar um pouco de condicionador nos fios depois do último enxágüe pensando em deixá-los soltos e sedosos, na verdade tira o movimento e dá ao cabelo um look ensebado.

– o mesmo vale para os finalizadores: eles devem ser aplicados somente nas pontas e em doses mínimas.

– se optar por secar, mantenha o secador a pelo menos dois palmos da raiz, em temperatura morna ou fria.

– tome pelo menos dois litros de água diariamente para regularizar a produção sebácea.

– colorações costumam ser uma boa saída para driblar o problema. As substâncias químicas das tintas alteram a estrutura dos fios, deixando-os porosos, ligeiramente ressecados e levemente encorpados.

– xampus a seco são uma espécie de pronto-socorro para ocasiões inesperadas. Em spray, contêm microesferas que absorvem a oleosidade da raiz, perfumam e mantêm os fios macios.

Fonte: Forum Fique Linda

Pele oleosa, cravos, poros, etc

Tenho notado nos comentários que essa é uma dúvida recidivante. Vou dar uma geral neste assunto e de acordo com as dúvidas nos comments nós vamos complementando. (Também para o post não ficar muito grande pois dá preguiça de ler, não é mesmo?).

Vamos começar com a OLEOSIDADE.

Em primeiro lugar, pele oleosa é genético. Não vai ter produto nenhum no mundo que mude isto para sempre. Isto quer dizer que o cuidado é frequente.

Fatores que pioram:

– no verão – aumenta a tranpiração e a produção de óleo

– produtos oleosos como hidratantes, filtro solar e maquiagem impróprios.

– lavar muito o rosto. Isto mesmo! Se sua pele é oleosa para o seu organismo o “normal”  é assim. Sempre que você ressecar a pele, principalmente com sabonetes, ocorre uma tentativa de compensar isto, aumentando a produção de óleo. (Fora que isto faz os cravos aumentarem também)

Alimentos? Até hoje não tem comprovação que algum alimento piore a oleosidade.

Como amenizar o problema?

Existem produtos “sebo-reguladores”, mas eu acho que só funcionam em casos mais leves. Exemplos: Effaclar K, Epidac SR, Neutrogena limpador Deep Clean.

Nos casos mais intensos, eu sempre prescrevo algum medicamento que ajude a controlar a produção de óleo. Geralmente os que chamamos de retinóides ou derivados ou similares, que pode ser tópico ou via oral, dependendo da gravidade. Estes, somente com receita do dermatologista.

Um sabonete que ajude a diminuir a oleosidade e com ação anti-séptica, para diminuir a “população” de germes. Os melhores são os que tem enxofre e ácido salicilico na composição, mas têm o cheiro h-o-r-r-í-v-e-l !! Alguns laboratórios conseguem atenuar essa “fragrância”. Exemplos: Salder S, Sastid, Salisoap, Dermax (não necessariamente “atenuados”). Mas existem outros para pele oleosa sem o fedor do enxofre. Exemplos: Cetaphil sabonete liquido, Normaderm gel de limpeza, Effaclar gel de limpeza, Epidac e vários outros que voces também devem conhecer (por ex. Neutrogena, Natura, O Boticário e outros também tem sabonetes para pele oleosa ou com tendencia a acne).

Nossa, o post já está enorme. Vou falar dos poros e comedões (cravos) em outro post. Aguardem!!

Vou pedir a colaboração de vocês para ajudarmos todo mundo. Façam perguntas, coloquem no post o que voces já usaram. Como não é uma “doença’ podemos dar bastante dicas de produtos, receitas caseiras e tudo mais que voces quiserem…

Beijos

Bookmark and Share